5º Seminário de Oncologia Pediátrica no Porto

Alimentação, escola inclusiva, investigação em oncologia pediátrica e o papel do cuidador são os temas de destaque do 5º Seminário de Oncologia Pediátrica, um evento que reúne familiares, profissionais de saúde e voluntários.

O 5º Seminário de Oncologia Pediátrica da Fundação Rui Osório de Castro (FROC) já tem data marcada para 16 de fevereiro, no IPO do Porto. Que mitos e verdades estão associados à alimentação e ao cancro, em especial quando se trata de uma criança? São realmente as escolas inclusivas para as crianças que passam por um diagnóstico de cancro? Em que estado se encontra a investigação em oncologia pediátrica? Que necessidades têm os cuidadores da criança com cancro? Estas serão algumas questões em debate ao longo deste seminário, que segundo Cristina Potier, diretora-geral da FROC, é também “uma oportunidade para conhecer o que realmente preocupa os familiares destas crianças”.

Depois de as três primeiras edições terem acontecido em Lisboa e a última em Coimbra, o evento ruma agora ao norte do país, com o objetivo de “dar oportunidade às famílias de outras zonas do País de participarem neste seminário, que é dirigido sobretudo a estes, mas também aberto a todos os que acompanham ou acompanharam esta realidade no seu dia a dia – sobreviventes e suas famílias, voluntários, estudantes e profissionais de Oncologia Pediátrica.”

No decorrer do seminário será ainda entregue o prémio no valor de 15.000€ ao vencedor da 3ª edição do Prémio Rui Osório de Castro/Millennium BCP, que apoia projetos que promovam a melhoria dos cuidados prestados a crianças com doença oncológica.