A rentrée do Coliseu

Ópera, Circo e grandes concertos na rentrée do Coliseu Porto Ageas.

Até dezembro, a Sala Principal do Coliseu Porto Ageas vai receber cerca de 30 espetáculos, entre concertos, conversas, bailados, ópera e até um musical infantil, aos quais se somam perto de 40 sessões de Circo. Uma viagem musical que celebra os 500 anos da Circum-navegação de Fernão de Magalhães, uma grande ópera de Giuseppe Verdi e o tradicional Circo de Natal estão entre os destaques da rentrée cultural do Coliseu Porto Ageas.

Um dos grandes destaques da programação própria deste teatro é “La forza del destino”, de Verdi, e que marca o regresso da grande ópera ao Coliseu Porto Ageas. Esta co-produção com o Teatro Nacional de São Carlos (TNSC) acontece dia 26 de outubro, às 20h00, com a soprano Julianna Di Giacomo e o tenor Kristian Benedikt a assumirem o par Leonora / Alvaro, numa história onde dramas pessoais intensos se desenrolam com a guerra como pano de fundo.

A dirigir “La forza del destino, uma das composições mais ambiciosas de Giuseppe Verdi, estará o maestro italiano Antonio Pirolli. Com encenação de David Pountney e cenografia de Raimund Bauer, destaca-se a riqueza dos cenários e dos figurinos, e, claro, a força da música, que conta com o desempenho da Orquestra Sinfónica Portuguesa e do Coro do Teatro Nacional de São Carlos.

Em setembro não faltará o espetáculo de abertura da escola artística em residência no Coliseu – o Balleteatro -, e concertos de Maria Bethânia e Yann Tiersen. No último sábado de setembro, dia 28, o Coliseu organiza uma viagem musical em celebração dos 500 anos da primeira volta ao mundo, iniciada por Fernão de Magalhães precisamente em setembro de 1519. O concerto “Circum-navegações“, com a Orquestra Metropolitana de Lisboa, tem como derradeiro destino o Continente Americano. Não aquele que Fernão de Magalhães viu no século XVI, mas sim a Nova Iorque de 1892, para onde emigrou o compositor Antonín Dvořák, e cuja viagem o inspirou a criar a “Sinfonia do Novo Mundo”. Um hino à descoberta de novos mundos e culturas. A Orquestra visitará também o génio do compositor espanhol Joaquín Rodrigo, com a célebre obra “Concerto de Aranjuez” e “Palillos y panderetas”. Na guitarra estará o solista portuense João Diogo Leitão, vencedor do Prémio Jovens Músicos.

Em dezembro, manda a tradição que o grande chapitô da cidade do Porto monte a pista e receba alguns dos melhores artistas mundiais de circo atualmente em digressão. Verdadeira festa de talento, surpresa e fantasia, o Circo de Natal acontece ininterruptamente desde que as portas desta sala histórica se abriram, em 1941. Completamente programado pelo Coliseu Porto Ageas, a grande estreia acontece no dia 13 de dezembro e, até 1 de janeiro, haverá perto de 40 sessões para o público em geral, escolas e empresas que optam por fazer no Coliseu a sua festa de Natal. O programa será divulgado em breve com várias novidades e os bilhetes colocados à venda.

Componente fundamental do Coliseu são os espetáculos dos vários produtores culturais e de entretenimento, que fazem com que esta seja a sala de todos os públicos. Até dezembro estão anunciados concertos de nomes como Nick Murphy (ex-Chet Faker), Djavan, Pedro Abrunhosa, Toquinho, Ney Matogrosso, Os Azeitonas, Sam The Kid e o concerto de despedida dos palcos do fadista Carlos do Carmo, entre muitos outros.

O musical infantil Madagáscar, o evento solidário de humor “Rir Ajuda“, organizado pela Fundação do Gil, a versão concerto de “O Fantasma da Ópera” e os bailados “O Lago dos Cisnes” e “A Bela Adormecida” são outros exemplos da polivalência do maior teatro da Região Norte.