Acepipe ao Mar

Visitar a Nauticampo, com o objetivo de comprar algo em concreto ou apenas como inspiração, é aquele momento em que o inverno é esquecido e os dias de lazer prolongado e as férias se tornam uma realidade. Nauticampo aposta este ano num tema: o mar.

O mar é o tema por excelência para a Feira Internacional de Lisboa. Há meio século que a Nauticampo é aquela feira que os fãs da vida ao ar livre não perdem por nada. Porque num só espaço – a Feira Internacional de Lisboa –, no mês de fevereiro (de 12 a 16 na edição de 2020), encontram as novidades de tudo o que está relacionado com barcos, motas d’água, piscinas, caravanas e material e equipamento desportivo (para o mar e atividades de exterior no geral).

Com a mesma relevância de sempre mas porque mudar é sempre preciso, a Nauticampo aposta este ano num tema: o mar. Além de corners temáticos, atividades e animação relacionada com os oceanos, a grande novidade é a existência de um espaço gastronómico, powered by Acepipe, chamado Fome, que irá funcionar como uma Tasca do Mar. Lá, serão servidos os produtos (peixe, marisco, algas) mais frescos e “sem filtros” que o nosso mar nos dá. Um espaço aberto e informal – como qualquer tasca deve ser – onde poderemos provar ostras e ouriços do mar ao natural, uma reconfortante sopa do mar, um xarém Fome ou um poke de ouriços, entre outros acepipes. Para algo mais substancial, as sandes nas quais se destacam a de atum e a de caranguejo (mas a pensar nos meatlovers há também uma de porco e um prego).

E porque em qualquer tasca – e também numa do mar – não pode faltar bom pão, o que será servido neste pop up Fome foi criado especialmente pelo Choupana Caffé para este evento. Serão três tipos de pão totalmente distintos (um de azeite, outro de beterraba e outro mais simples de água), com composições inovadoras que fazem o match perfeito com os sabores a mar do menu. Para sobremesa uma surpresa doce mas fresca, também assinada pelo Choupana Caffé.

Nas bebidas, os vinhos da Quinta dos Plátanos farão as honras assim como uma novidade que faz todo o sentido que seja apresentada num local que é uma montra daquilo que há de novo. Trata-se de uma sidra produzida em Portugal – Insignis de seu nome – feita a partir de maçã Bravo de Esmolfe, que além de valorizar um produto nacional, é uma outra forma de sublinhar e tirar partido dos sabores marítimos do menu deste pop up Fome.

Por todos estes motivos Fome será o porto de abrigo irrecusável numa visita onde a única agitação marítima que se prevê é a de não saber por que tipo de férias optar ou que acepipe escolher.