Mais taxas, menos açúcar

Sim, é isso mesmo! Bebidas com mais açúcar, têm taxas mais elevadas!

Quanto mais açúcar, mais taxas terão as empresas de pagar! A associação é simples e parece já estar a resultar! O imposto sobre as bebidas açucaradas entrou em vigor em 2017 tendo levado os empresários a reduzirem a quantidade desta substância para serem menos taxadas.

Uma alteração que já surtiu efeito: os consumidores terão ingerido menos 5630 toneladas de açúcar no ano passado. Conclusões que pertencem ao estudo Fiscalidade ao Serviço da Saúde Pública: A Experiência na Tributação das Bebidas Açucaradas em Portugal, assinado por cinco autores, entre eles o atual secretário de Estado da Saúde, Fernando Araújo.

Recorde-se que a criação do imposto sobre as bebidas açucaradas, muito contestado pela Associação Portuguesa das Bebidas Refrescantes Não Alcoólicas, faz parte da estratégia para a alimentação saudável, foi lançado pelo governo e junta vários ministérios.

O documento foi publicado no site da revista Acta Médica. Depois das bebidas, o governo pondera vir a taxar também a “junk food”.