Anish Kapoor dá novas cores ao Parque de Serralves

A Grande Exposição Anual no Parque já chegou ao Museu de Arte Contemporânea de Serralves. Anish Kapoor (Bombaim, Índia, 1954), um dos mais importantes artistas contemporâneos do mundo está no Parque de Serralves à espera de visitantes. Trata-se da primeira exposição individual em Portugal dedicada à obra de Anish Kapoo, com curadoria de Suzanne Cotter.

“A exposição, organizada com a colaboração da Fundação “la Caixa”, inclui 4 grandes peças dispersas pelo Parque de Serralves e será acompanhada por uma apresentação, no Museu de Serralves, de 70 maquetas arquitetónicas e uma escultura concebidas pelo artista ao longo dos últimos quarenta anos”, avança em comunicado a entidade.

Se percorrer os 18 hectares de jardins do Parque de Serralves, terá muito para apreceiar: “de obras como Sky Mirror [Espelho do Céu], até ao dramático esculpir da própria paisagem, a obra de Kapoor adquire as qualidades míticas e relações simbólicas da paisagem. Ao reunirem terra e céu, horizonte e interior sombrio, as esculturas atravessam fronteiras e alteram significados. A sua forma – ou ausência de forma – situa-as num estado de transformação móvel e liminar. Não conseguimos conhecer as esculturas de Kapoor, sem as experienciar”.

O Parque de Serralves recebeu o Henry Ford Prize para a preservação do ambiente em 1997 e, mais recentemente, em 2012 (juntamente com o Museu concebido por Álvaro Siza e a Casa art deco) foi classificado pelo governo português como Monumento Nacional. Em 2015, a editora Phaidon incluiu os jardins de Serralves no livro, The Gardener’s Garden, uma seleção dos 250 jardins mais notáveis do mundo, indicada por um painel internacional de especialistas de todo o mundo. Perante este espaço, a escolha das obras e a sua localização concreta no Parque resulta da escolha criteriosa do próprio Anish Kapoor, de forma a criar, como explica a Curadora Suzanne Cotter, “um itinerário que atravessa o tempo e o espaço e aquilo que poderemos entender como um ritual coletivo de perceções e significados”.

Nesta exposição, apresentada em múltiplas localizações do Parque de Serralves, o artista irá expor esculturas concebidas recentemente, algumas nunca realizadas, como Bird Caller, que apresentam as linguagens icónicas de formas e materiais que o tornaram famoso.

Em diálogo com as obras no Parque haverá no Museu uma exposição de maquetas do artista. Feitas para trabalhos e ideias à escala arquitetónica, a elaboração de maquetas como instrumento de pensamento sobre a forma e escala tem sempre sido um processo central na prática em estúdio de Kapoor. Apresentam ideias emergentes sobre o espaço às quais regressa repetidamente e revelam a importância da experimentação e do processo como meios de alcançar a transformação.

Anish Kapoor 

Nascido em Bombaim e sediado em Londres, Kapoor alcançou reconhecimento internacional na década de 1980 como membro da geração de novos escultores britânicos. Desde então, tem desenvolvido uma obra que se destaca pela sua imensa diversidade e ambição, abraçando tanto a intimidade de objetos incertos em espaço interior como a escala monumental da paisagem urbana e rural. Entre as obras públicas e encomendas mais conhecidas contam-se Cloud Gate (2004), feita para o Millennium Park, Chicago, Marsyas, produzida para a Tate Turbine Hall, Londres, em 2002, Leviathan, criada em 2011 para o Grand Palais em Paris, Orbit feita para o Queen Elizabeth Park, Londres, nos Jogos Olímpicos dºe 2012, e a exposição concebida para os jardins do Palácio de Versalhes em 2015.