Apesar da ameaça permanente da chuva, o NOS Primavera Sound foi um êxito

O NOS Primavera Sound é o festival homólogo do que se celebra em Barcelona desde 2001.

O cartaz do NOS Primavera Sound contou com uma variada e alargada seleção de artistas internacionais e também nacionais. A escolha do cartaz segue a filosofia do evento musical da capital da Catalunha , e que assenta fundamentalmente nos seguintes aspetos: variedade de estilos, aposta em novas bandas, articulação entre artistas internacionais conceituados e artistas nacionais.

A verdade é que, apesar da presença da matriz barcelonesa, o NOS Primavera Sound constitui já uma paragem obrigatória no panorama dos festivais europeus.

Para isso contribui um assinalável conjunto de factores, como: a excelente localização geográfica, as boas vias de comunicação da cidade com o resto da Europa e do Mundo e a especificidade do festival no panorama musical português.

Baixas no programa foram Helena Hauff, Mall Grab (substituído por DJ Fra, residente do Nit Club em Barcelona) e Liminal. Nada que a organização não resolvesse ou, o que é de registar, não anunciasse na página do Facebook do festival.

A edição de 2018, apesar da constante ameaça e presença da chuva, foi um êxito: dizem-no os cerca de 100 mil visitantes e a organização do evento, em comunicado: “com uma média de 30 mil pessoas em cada um dos três dias no Parque da Cidade, além das cerca de 30 mil que se reuniram em frente à Câmara Municipal do Porto no concerto grátis de Fatboy Slim, no dia 7 de junho, o NOS Primavera Sound recebeu público de mais de 60 países”.

Diz ainda a organização que “há edições que marcam um antes e um depois num festival, e a sétima do Primavera Sound no Porto será lembrada como uma delas”

A sétima edição do NOS Primavera Sound já foi, agora resta esperar por 6, 7 e 8 de junho de 2019 para nova edição.