Campo Hidrotermal nos Açores

O mar dos Açores foi alvo de uma expedição científica onde foi descoberto um campo hidrotermal novo. De todos os oito campos conhecidos nos Açores, este é o primeiro através de meios exclusivamente portugueses e também o que fica a menos profundidade.

A expedição científica Oceano Azul, que começou no dia 3 e terminou no dia 23 de junho, teve como objetivo explorar zonas ainda pouco conhecidas do mar dos Açores para promover a conservação marinha, no âmbito do programa Blue Azores, programa de três anos para a promoção, proteção e valorização do mar dos Açores. E foi no contexto desta expedição que se descobriu, a 570 metros de profundidade, no monte submarino Gigante, a 60 milhas da ilha do Faial, este novo campo hidrotermal.

Os campos hidrotermais (água quente vinda do interior da terra, rica em minerais) são zonas de grande riqueza biológica e mineral. São “verdadeiros oásis escondidos no oceano profundo, que normalmente são encontrados a quilómetros de profundidade e a centenas de milhas das zonas costeiras”, diz a Fundação Oceano Azul num comunicado a propósito da descoberta.

LUSA

 

É a primeira vez que se fez uma descoberta do género feita por uma expedição de cientistas portugueses e com meios navais também portugueses. A expedição foi organizada pela Fundação Oceano Azul (criada no ano passado com o objetivo de “reaproximar Portugal do mar”) em parceria com a Waitt Foundation (proteção dos oceanos) e a National Geographic Pristine Seas (projeto para salvaguardar zonas intactas dos oceanos), e em colaboração com a Marinha Portuguesa através do Instituto Hidrográfico, o Governo Regional dos Açores e a Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental.

Participaram na expedição, além de cientistas nacionais de diversos centros de investigação e universidades, especialistas de universidades e instituições dos Estados Unidos, Austrália e Espanha.

Atualmente, são conhecidos oito campos hidrotermais profundos no mar Português ao largo dos Açores: “Lucky Strike” (o primeiro a ser descoberto, em 1992), “Menez Gwen”, “Rainbow”, “Saldanha”, “Ewan”, “Bubbylon”, “Seapress” e “Moytirra”.