Cardiologistas de intervenção querem incentivar investigação

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) vai promover a sua Reunião Anual, entre os dias 11 e 13 de outubro, no Centro de Congressos de Tróia.

“Este ano queremos dar uma atenção especial à comunidade científica que trabalha precisamente na área cardiovascular para que possamos incentivar a investigação translacional. O convívio e a interligação entre a comunidade de investigação básica e a clínica é essencial para o incremento da investigação translacional no nosso país. Infelizmente, em Portugal ainda se faz muito pouca investigação translacional, ao contrário de outros países de referência, como Espanha”, afirma António Fiarresga, presidente da Reunião Anual da APIC 2018. Investigadores das principais instituições portugueses vão estar presentes no dia 12 de outubro, entre as 10h00 e as 17h00, o qual será dedicado à investigação.

A Reunião Anual da APIC vai centrar-se ainda nos novos desafios do enfarte agudo do miocárdio e da intervenção coronária e valvular, nas novas tecnologias, novos dispositivos e novas técnicas. A segurança do doente vai ser o tema central de uma sessão que conta com a experiência da Lufthansa na gestão de riscos. O programa desta iniciativa inclui ainda um Encontro Luso-Brasileiro dedicado ao tema de “Ferramentas para o sucesso da intervenção coronária” e a nomeação para o Prémio Jovem Cardiologista de Intervenção. Para mais informações: www.reuniaoanualapic.pt

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC), uma entidade sem fins lucrativos, tem por finalidade o estudo, investigação e promoção de atividades científicas no âmbito dos aspetos médicos, cirúrgicos, tecnológicos e organizacionais da Intervenção Cardiovascular. Para mais informações consulte aqui .