Casa da Memória de Guimarães de portas abertas

Casa da Memória de Guimarães celebra 3º aniversário a 25 de abril, com programação especial, ao longo de todo o dia. A entrada é livre.

No simbólico mês da liberdade, a Casa da Memória de Guimarães (CDMG) celebra o seu 3º aniversário de portas abertas. No dia 25 de abril, durante a manhã e a tarde, com atividades em modo contínuo, a Casa da Memória oferece um programa de visitas e oficinas que estimula a descoberta, a pertença e a participação, dos bordados à expressão plástica, da olaria ao movimento, da cozinha à narração. Da parte da tarde, há ainda a estreia absoluta do espetáculo Liberdade, de Gonçalo Fonseca, e uma sessão aberta das turmas de iniciação, criação e jovens, das Oficinas do Teatro Oficina (OTO).

No próximo dia 25 de abril, celebra-se para lembrar que a Casa da Memória está aberta ao mundo há três anos e prossegue o seu caminho como espaço de lembrança, de inclusão e tolerância, de conhecimento e partilha, de pluralidade e diversidade. É desta forma que a CDMG se posiciona no território a que pertence e na comunidade que serve. É assim desde a sua abertura, assim promete continuar no ano que há de vir.

Neste dia comemorativo, o público poderá participar numa série de atividades com entrada livre que promovem a experimentação, a visita, o intercâmbio e, claro, a memória. Com atividades em modo contínuo, a Casa oferece um vasto programa de visitas orientadas e oficinas de olaria, bordado de guimarães, movimento, gastronomia, autobiografia, narrativa e transferência de memórias.

Da parte da tarde, com sessões às 15h00 e às 16h30, há ainda a estreia absoluta do espetáculo Liberdade, projeto vencedor da 3ª Bolsa do Gangue de Guimarães, atribuída pelo Teatro Oficina. Com direção artística e encenação de Gonçalo Fonseca, cenografia de Ludgero Almeida e interpretação de Gisela Matos, Liberdade é um espetáculo que celebra a democracia e o 25 de Abril, a partir da iconografia revolucionária – os cartazes e os livros, os autocolantes e, claro está, os cravos. Tal como nas restantes atividades, a entrada neste espetáculo é livre e dirigida ao público de todas as idades.

O programa de celebração do 3º aniversário da Casa da Memória termina com uma sessão aberta das Oficinas do Teatro Oficina (OTO), ferramenta formativa do Teatro Oficina, dirigida a entusiastas do teatro. Durante um ano são um espaço de encontro e também de aprendizagem sobre esta disciplina artística. Os alunos das OTO repartem-se em três turmas: jovens (8 aos 12 anos), iniciação e criação. Na temporada 2018/19, os participantes nestas oficinas têm saído do habitual espaço de ensaio para apresentar publicamente o trabalho desenvolvido, como acontecerá, agora, na Casa da Memória. Em junho, os três grupos vão reunir-se numa criação conjunta que estreará no âmbito dos Festivais Gil Vicente.