Casados, mudados

Sobre o assunto há anedotas e apartes mais ou menos brejeiros. Mas a ciência mostra que o casamento modifica mesmo os indivíduos, para melhor!

De acordo com a Business Insider, estudos recentes revelam que existe uma relação entre casamento, saúde e bem-estar, e que a mesma apresenta tanto benefícios como dificuldades.

Os homens e as mulheres casados, por exemplo, têm um menor risco de vir a padecer doenças cardíacas, se comparados com os solteiros ou os viúvos. Ao contrário, os casados tendem, por sua vez, a sofrer de obesidade, por praticarem menos exercício físico.

Parece, portanto, que casamento dá saúde, mesmo tendo em conta elementos como a idade, o género, a raça, a educação, o rendimento e outros fatores, ainda que, como mostrou um estudo realizado no ano passado, esses efeitos positivos sejam visíveis apenas em casados de idade mais avançada. Entre os jovens casados, os benefícios não são tão evidentes quando comparados aos solteiros da mesma idade.

Os casados estão, ainda, mais propensos a cuidar preventivamente da sua saúde e a fazer as análises e exames recomendados capazes de detetar doenças potencialmente fatais como o cancro, apresentando, em média, uma melhor saúde mental e um menor consumo de álcool, segundo outros estudos.

Alguns estudos sugerem também que no primeiro ano de casamento, os homens tornam-se mais conscienciosos e empáticos, e as mulheres menos neuróticas. Contudo, em geral, as mulheres tornam-se, no ano inicial, menos tolerantes e os homens menos extrovertidos.

Casados, mudados e felizes!