Comédia de Rossini em estreia em Matosinhos

A história da ópera "O Contrato de Matrimónio", de Rossini, é tão simples quanto os melhores episódios da vida: Slook, um comerciante canadiano, pretende desposar uma rapariga inglesa, dispondo-se a pagar uma simpática maquia para o efeito. Pede ajuda ao inglês Mill, a quem ocorre embolsar o dinheiro, casando o canadiano com a sua filha, Fanny. Só que ela está apaixonada por um criado. Para conhecer o desenlace do rocambolesco enredo será apenas necessário assistir à mais recente produção da Companhia all'Opera, que estreia este sábado, pelas 21h30, no Teatro Municipal de Matosinhos-Constantino Nery.

“O Contrato de Matrimónio” reúne alguns dos melhores intérpretes líricos nacionais, cabendo os principais papéis a Mário João Alves, Sara Braga Simões, Job Tomé e Diogo Oliveira. Todas as condições estão, assim, reunidas para um regresso em grande da ópera a Matosinhos, sendo a produção encenada por Pedro Ribeiro, que trabalhou como encenador residente da Royal Opera House de Londres.

Levada ao palco pela primeira vez no Teatro San Moisè, em Veneza, no ano de 1810, “O Contrato de Matrimónio” tem entre os seus maiores atributos a retumbante música de Gioachino Rossini e um enredo cómico a que não faltam desafios para duelos e muita duplicidade. Nesta encenação portuguesa, o libreto de Gaetano Rossi será interpretado no idioma original, contando o espectáculo com legendagem em Português.