Diabetes aumenta risco de problemas orais

A diabetes, epidemia do século XXI, afeta cerca de 177 milhões de pessoas em todo o mundo e a Organização Mundial de Saúde (OMS) prevê que este número duplique até 2030, devido ao envelhecimento populacional, hábitos alimentares incorretos, obesidade e sedentarismo.

A Diabetes é uma doença que traz várias complicações associadas, nomeadamente a nível oral, alerta, no âmbito do Dia Mundial da Diabetes, Ricardo Faria Almeida, médico dentista da Best Quality Dental Centers (BQDC).

Cerca de 75% dos doentes diabéticos têm problemas orais, entre os quais se destacam a xerostomia, risco aumentado de cárie dentária e, com maior incidência, presença de problemas periodontais.

Segundo explica o especialista, “a doença periodontal é considerada a sexta complicação da diabetes e encontra-se bem documentado na literatura que indivíduos com diabetes mellitus têm um elevado risco de sofrerem de doença periodontal. Na verdade, não é só a prevalência da doença periodontal que está aumentada em indivíduos diabéticos, também a sua progressão e severidade, que é mais rápida e agressiva. De notar que a periodontite é uma doença que tem consequências graves na gengiva, levando, no limite, à perda de dentes causada pela fragilidade óssea.”

“A diabetes leva à doença periodontal e a doença periodontal agrava o estado da diabetes, é uma relação cíclica que se não for tratada não tem fim”. Por toda esta relação óbvia, o especialista da BQDC termina com um conselho: “é imperativo que todos os doentes diabéticos visitem o seu médico dentista com maior frequência de que um indivíduo saudável, pois um paciente diabético tratado periodontalmente tem menor risco de desenvolver problemas orais (como a perda de dentes) e apresenta um melhor controlo metabólico da sua diabetes, ou seja, melhora o seu estado da diabetes.”