Dornes é uma das mais belas vilas do país!

Agora que o tempo é de férias, pode, em vez da praia, escolher o rio e o interior, visitando Dornes, uma freguesia do Concelho de Ferreira do Zêzere, Distrito de Santarém.

A 10 km a nordeste de Ferreira do Zêzere, numa enseada da albufeira do Castelo do Bode, a vila de Dornes, mítica terra de Templários, é uma das mais curiosas do centro de Portugal, pela invulgar localização, pelas vistas, pelo pitoresco do casario e pelas lendas e tradições que nela moram.

No meio das casas baixas e quase todas brancas destaca-se a torre medieval, presumivelmente construída pelos cavaleiros templários para vigiar o vale do Zêzere. Ao lado, a igreja do séc. XV, sendo que a primeira igreja terá sido mandada construir pela rainha Santa Isabel (filha do rei de Aragão e esposa do rei português D. Dinis) em finais do século XIII.

Na igreja atual, a 15 de agosto, costuma haver a romaria de Nossa Senhora do Pranto, cuja imagem milagrosa se liga com a fundação da vila, anterior à fundação da nacionalidade, como o atestam os monumentos, os vestígios arqueológicos e alguns documentos, como o Foral de Arega, dos inícios do século XIII, onde se regista a presença de um religioso de Dornes ou, ainda, outras referências à Comenda Templária de Dornes.

Mais tarde, no século XV, é o Comendador Mor da Ordem de Cristo, D. Gonçalo de Sousa, homem muito influente, da Casa do Infante D. Henrique, que mandou construir, em 1453, a Igreja de Nossa Senhora do Pranto, cujo culto e importância esteve na origem, em 1513, da atribuição do Foral Manuelino.

Estas são razões de sobra para justificar uma visita. Além destas curiosidades históricas, que importará conhecer, o mais relevante talvez seja o bem que a paisagem faz aos olhos e aos coração. Delicie-se!

Algumas coordenadas: venha de Lisboa ou do Porto, na A1, tem de sair para a A23; na A23, sair na saída para o IC3, sentido Coimbra; sair na saída onde diz Ferreira do Zêzere; seguir as sinaléticas até Dornes.

Boa viagem!