Estreias Cinematográficas Da Semana

Esta semana destacamos filmes portugueses e filmes que, de algum modo, se debruçam sobre questões religiosas. Boas fitas!

O Caderno Negro

Co-produzido pela Leopardo Filmes e a Alfama Films Production, tem no elenco Lou de Laâge, Tiago Varela da Silva, Grégoire Leprince-Ringuet, Victoria Guerra, Joana Ribeiro, Catarina Wallenstein, Joaquim Leitão, Elmano Sancho e Rodrigo Paganelli.

Um filme dramático com assinatura de Valeria Sarmiento (“Linhas de Wellington”) que teve estreia internacional no Festival de Cinema de Toronto (Canadá) e foi selecionado para competir no Festival de San Sebastian (Espanha).

O argumento, da responsabilidade de Carlos Saboga, inspira-se no “Livro Negro do Padre Dinis”, romance escrito, em 1855, por Camilo Castelo Branco (1825-1890). Esta obra antecede a ação de “Mistérios de Lisboa”, também de Camilo, embora seja posterior.

Nos inícios do século XVIII, Laura, uma jovem italiana, é encarregada de cuidar de Sebastian, um órfão de origens misteriosas com quem, durante anos, vai seguindo viagem por várias cidades europeias, desde Roma, Paris, Lisboa, Londres, Parma ou Veneza. E o surpreendente acontece…

9 Dedos + Como Fernando Pessoa Salvou Portugal (9 Doigts)

Estreado no Festival Internacional de Cinema de Locarno, onde venceu o Leopardo de melhor realização, um filme em estilo “noir”, filmado a preto e branco em formato 35mm. Realizado e escrito por F.J. Ossang (“Le Trésor des Îles Chiennes”, “Docteur Chance”), tem no elenco os actores Paul Hamy, Damien Bonnard, Pascal Greggory, Gaspard Ulliel, Lisa Hartmann, Lionel Tua, Elvire, Alexis Manenti e o português Diogo Dória.

Magloire, um fugitivo à polícia, cruza-se com um moribundo junto a uma estação de comboio. Ao morrer, o homem entrega-lhe uma grande quantia de dinheiro. Magloire leva-o consigo. Mas, perseguido por um grupo de criminosos que o tencionam roubar, acaba dentro de uma embarcação com os seus captores de quem, aos poucos, também se torna a aliado.

Em complemento, a curta Como Fernando Pessoa Salvou Portugal, realizada por Eugène Green (“A Religiosa Portuguesa”) e protagonizada por Carloto Cotta, Manuel Mozos, Diogo Dória, Alexandre Pieroni Calado e Ricardo Gross.

 A Aparição (L’apparition)

Com argumento e realização do francês Xavier Giannoli (que assinou já “Uma Aventura”, “Quand j’Étais Chanteur”, “Marguerite”), este é um filme interpretado por Vincent Lindon, Galatéa Bellugi, Patrick d’Assumçao, Anatole Taubman, Bruno Georis e Elina Löwensohn.

Famoso pelo rigor e a imparcialidade das suas investigações jornalísticas, Jacques é contactado pelo Vaticano para participar num inquérito canónico, uma investigação pedida pela Igreja para averiguar a autenticidade de uma aparição da Virgem Maria numa pequena aldeia francesa. A notícia desse acontecimento espalhou-se de tal forma que agora milhares de católicos procuram auxílio em Ana, a rapariga a quem a Virgem terá aparecido. Dividido entre as visões contraditórias de alguns membros do clero, Jacques vai ao encontro de Ana, descobrindo algumas das suas motivações pessoais. Durante todo o processo, Jacques colocará em causa as próprias crenças.

O Derradeiro Mistério (Fátima, el Último Misterio)

Um documentário realizado pelo espanhol Andrés Garrigó, segundo um argumento seu, de Pedro Delgado e Josemaría Muñoz, sobre o fenómeno «Fátima».

Monica é uma editora de cinema contratada para montar um filme sobre os milagres de Fátima. Sem qualquer sentimento religioso e receando não estar à altura da tarefa, fica hesitante em aceitar o trabalho. Porém, à medida que vai avançando, Monica vê-se tocada pela extraordinária beleza das imagens e pela forma como esse evento alterou o curso da História. Essa nova perceção dos factos vai provocar-lhe um inesperado sentido de religiosidade…

Um documentário realizado pelo espanhol Andrés Garrigó, segundo um argumento seu, de Pedro Delgado e Josemaría Muñoz.