Estreias Cinematográficas Da Semana

Na próxima quinta-feira, estreiam cinco filmes, repartidos entre o drama, a comédia e o terror, que vale a pena “espreitar”.

Querida Mãezinha (Momo)

Com Christian Clavier e Catherine Frot no papel do casal em apuros, uma comédia de costumes belgo-francesa realizada por Vincent Lobelle e Sébastien Thiery segundo um argumento de Thiery e Pascale Arbillot, que também participam no elenco.

Patrick, um jovem surdo-mudo, aparece em caso do casal André e Laurence Prioux e diz que é filho deles. Apesar de nunca terem tido filhos e de terem noção de que algo de muito errado se passa, Laurence desenvolve um certo instinto maternal em relação a esse estranho. E tudo ganha novas proporções quando ele lhes apresenta Sarah, a sua mulher grávida, e o cão-guia dela…

Ana, Meu Amor (Ana, Mon Amour)

Este um filme dramático, apesar de falado em francês, tem a assinatura do romeno Calin Peter Netzer (premiado com o Urso de Ouro em 2013 por “Mãe e Filho”,) e interpretações de Diana Cavallioti, Mircea Postelnicu, Carmen Tanase, foi galardoado com o Urso de Prata para Melhor Contribuição Artística no Festival de Cinema de Berlim e constitui uma refexão sobre o amor e manipulação amorosa.

Ana e Toma amam-se desde que se conheceram na faculdade. Com o tempo, devido à instabilidade emocional dela, a relação entre ambos tornou-se cada vez mais instável e difícil. E, apesar de Toma fazer os possíveis para ajudar Ana a superar as suas fragilidades, o seu amor é levado ao limite. Quando, anos depois, Ana é, finalmente, capaz de enfrentar o mundo, Toma sente-se agastado e vazio… incapaz de corresponder ao amor.

Corredor Assombrado (Down a Dark Hall)

Baseado na obra homónima da autoria da norte-americana Lois Duncan, este filme britânico de terror sobrenatural, realizado pelo espanhol Rodrigo Cortés (“Concursante”, “Enterrado”, “Mentes Poderosas”) e escrito Chris Sparling e Michael Goldbach.  As interpretações são de AnnaSophia Robb, Isabelle Fuhrman Kirsty Mitchell e Uma Thurman.

Kathryn Gordy é enviada para o conceituado Blackwood, um colégio interno para raparigas problemáticas situado numa mansão isolada, onde os pais esperam que ela aprenda a comportar-se. Assim que ali chega, conhece Madame Duret, uma mulher austera e pouco condescendente que gere a instituição com o máximo rigor. Mas esse não é o pior mal: Kathryn e as colegas apercebem-se de que, quando a noite cai, algo de sobrenatural começa a cercar o lugar e que lhes é impossível comunicar com o exterior…

Quando Menos Esperas (Patrick)

Distribuído pela Walt Disney Studios Motion Pictures, esta comédia britânica para toda a família conta com a realização de Mandie Fletcher (“Deadly Advice”) segundo um argumento seu, de Paul de Vos e Vanessa Davies e interpretações de Beattie Edmondson, Ed Skrein, Jennifer Saunders, Gemma Jones, Emily Atack.

A vida de Sarah Francis é um caos. Apesar de boa pessoa e bem-intencionada, sente-se incapaz de tomar conta dela própria. A “coisa” complica-se quando a avó lhe incumbe a tremenda responsabilidade de tomar conta do irrequieto (e muito mimado) cão.  Apesar do pânico inicial e da soma de mais “stress” à vida da rapariga, ambos depressa aprendem a conviver, tornando-se amigos inseparáveis… e equilibrando a vida de Sarah.

Maryline (Maryline)

Com argumento e realização de Guillaume Gallienne (também responsável pelo multipremiado “A Mamã, os Rapazes e Eu!”), este filme dramático franco-belga conta com Adeline D’Hermy, Vanessa Paradis, Alice Pol, Eric Ruf e Xavier Beauvois nos principais papéis.

Cansada de viver numa pequena aldeia e de se sentir isolada do resto do mundo, a inocente Maryline, com apenas 20 anos, decide tentar a sua sorte em Paris, onde espera singrar como atriz. Todavia, a sua personalidade acanhada, aliada à pouca experiência mundana, torna-a um alvo fácil de pessoas mal-intencionadas. Apesar disso, pouco a pouco, com a ajuda das amizades criadas no percurso, vão surgindo algumas oportunidades para ela mostrar o seu talento…