Estreias cinematográficas da semana

Conheça as novidades desta semana nas salas de cinema portuguesas. A partir de 5 de julho.

Leviano

Este filme é a primeira longa-metragem do luso-canadiano Justin Amorim, que também assina o argumento, com Diana Marquês Guerra, Alba Baptista, Mikaela Lupu e Anabela Paixão, entre outros. Nos principais papéis estão Anabela Teixeira, José Fidalgo, Vítor Silva Costa, Diana Marquês Guerra, Alba Baptista, Mikaela Lupu.

Este drama parte de um crime controverso e do desaparecimento de Anita durante a sua própria festa de aniversário, que nunca foram resolvidos. Um ano depois, as três filhas e a mãe, entretanto reaparecida,  aceitam dar uma entrevista onde recontam tudo o que se passou, revelando novas pistas sobre esse acontecimento terrível que assolou a cidade.


Nico, 1988

Este drama biográfico, escrito e realizado pela italiana Susanna Nicchiarelli e com interpretações de Trine Dyrholm (no papel principal), John Gordon Sinclair, Anamaria Marinca, Sandor Funtek, centra-se nos dois anos da vida da cantora de origem alemã, Nico, dos Velvet Underground, em Manchester.

Depois dos Velvet Underground, nos anos 1960, Nico dá início a uma longa e prolífera carreira a solo. Na década seguinte, a cantora regressa à Europa para tocar ao vivo e acaba por tornar-se também atriz, participando em vários filmes de Philippe Garrel, instalando-se definitivamente em Inglaterra, nos anos 1980, e voltando a dedicar-se à música.
Em Manchester, toca em pequenos clubes e rejeita assumidamente os circuitos comerciais, mantendo um culto que lhe permite fazer digressões pela Europa, incluindo a Europa de Leste e conviver ainda com o vício em heroína, que é agravado por problemas emocionais, e com uma relação difícil com o filho e com o “manager”.

América Em Chamas (Kings)

Primeiro filme em inglês de Deniz Gamze Ergüven (nomeada para o Óscar de melhor filme estrangeiro com “Mustang”, de 2015) com um reputado elenco, de Halle Berry (“X-Men”, “Águas Profundas”, “007 Morre Noutro Dia”, “Monster’s Ball – Depois do Ódio”), Daniel Craig (“007 – Spectre”, “007 – Skyfall”, “007 – Morre Noutro Dia”, “Millennium 1”) a Lamar Johnson, entre outros.

Esta produção franco-belga é um drama ficcionado baseado em eventos reais – os tumultos em Los Angeles, em 1992 –, e constitui uma reflexão sobre o papel da família e da comunidade num determinado momento histórico, e sobre o racismo e desigualdades sociais.

O cenário é Los Angeles, 1992. Millie é mãe adotiva de oito filhos, de diferentes idades, alguns deles problemáticos. Solteira, são os miúdos que se apoiam uns aos outros enquanto ela trabalha. Depois do assassinato de Latasha Harlins por uma empregada de uma loja de conveniência e do veredicto do julgamento de Rodney King, Los Angeles vive em estado de sítio. A cidade está num caos, as tensões raciais aumentam e alguns dos filhos de Milie começam a envolver-se em protestos. Vai ser Obie, o vizinho com quem a família já teve problemas, quem vai ajudar a protegê-los, desenvolvendo novos laços entre eles.


As Filhas de Abril
(Las Hijas de Abril)

Este drama, realizado pelo espanhol Michel Franco (autor de “Chronic”), com Emma Suárez (“Julieta”), Ana Valeria Becerril e Enrique Arrizon nos principais papéis, é um filme sobre a condição da mulher, representada em diferentes gerações e contextos sociais,

Valéria tem 17 anos, vive com a sua meia-irmã, Clara, em Puerto Vallarta, no México, e está grávida. Dada a condição económica de ambas, apesar de não querer, Valéria tem de pedir ajuda a Abril, a sua mãe ausente. Prefere não revelar que está grávida, mas a irmã acaba por contar. Quando os pais do companheiro de Valeria, que também não sabem da futura criança, descobrem, tentam articular, juntamente com Abril, um plano para interromper a gravidez.


O Meu Amigo Pete
(Lean on Pete)

Um filme do inglês Andrew Haigh (realizador de “45 Anos” e “Amor de Fim-de-semana”), com Charlie Plummer, Amy Seimetz, Travis Fimmel e Steve Buscemi.

Este drama / aventura conta a história de Charley Thompson, abandonado pela mãe em criança, que vive só com o pai, um empregado de armazéns, com poucas condições. Tendo apenas 15 anos, de modo a poder prosseguir os estudos e ter comida, arranja um trabalho de Verão a ajudar Del, um tratador de cavalos. Aí cruza-se com Lean on Pete, um cavalo de corrida acabado, com quem vai desenvolver uma relação de amizade. Quando esse cavalo é condenado à morte num matadouro no México, Charlie decide salvá-lo e fugir. Juntos vão iniciar uma longa, dura e comovente travessia pela América.


Na Praia de Chesil
(On Chesil Beach)

Baseado no romance homónimo de Ian McEwan, este filme é a estreia na realização do inglês Dominic Cooke. Conta com Saoirse Ronan (“A Paixão de Van Gogh”, “Grand Budapest Hotel”), Emily Watson (“Evereste”, “Testemunho de Juventude”, “A Rapariga Que Roubava Livros”) e Anne-Marie Duff (“As Sufragistas”, “Antes de Adormecer”) nos principais papéis.

A história passa-se em Inglaterra, no verão de 1962. Florence, uma jovem violinista, e Edward, um estudante de História, decidem casar-se. No hotel da praia de Chesil, durante a noite de núpcias, na inocência e falta de experiência de ambos, começam a desenvolver uma intimidade. Mas começam também, entre hesitações e ansiedade, a descobrir o passado e os segredos que ambos escondiam…

Um melodrama inglês sobre a emancipação sexual e a pressão social antes das convulsões socioculturais que iriam marcar a década de 1960.


Semana Sim, Semana Não
(Garde alternée)

Este filme é uma comédia da realizadora francesa Alexandra Leclère (que assinou já “Bem-Vindos… Mas Não Muito”, “O Preço a Pagar”), com Didier Bourdon, Valérie Bonneton e Isabelle Carré no elenco.

Sandrine vive com Jean há 15 anos e juntos tiveram dois filhos. Um dia, ela descobre que o marido tem uma relação com outra mulher. Depois de confrontar tanto Jean como a amante, Virgínia, opta, não pelo divórcio, mas por um surpreendente regime de guarda partilhada do marido. Assim, cada uma tem o direito e a obrigação de ficar com Jean, semana sim, semana não. Mas não é só a vida dele que vão repartir, mas tudo o que lhe diz respeito, incluindo os filhos.