Fake news em palco

Fake, a mais recente criação da companhia Formiga Atómica, tem estreia marcada na Sala Garrett do Teatro Nacional D. Maria II a 19 de março, onde permanece em cena até 5 de abril.

Partindo do tema das fake news, da fabricação da verdade, das tensões entre verdade e mentira, informação e desinformação, Fake pretende levar-nos a questionar o que acontece quando o teatro invade a realidade.

Com texto de Inês Barahona e Miguel Fragata e encenação de Miguel Fragata, este espetáculo gravita em torno da figura de Norma B., uma famosa escritora de romances policiais que é acusada da morte misteriosa do seu próprio marido, depois de ter publicado o livro Como Assassinar o seu Marido. Um espetáculo onde o Teatro dialoga com o Cinema, numa tentativa de destrinçar a verdade da mentira, num constante close-up da realidade.

A mais recente produção da Formiga AtómicaFake conta com Anabela Almeida, Carla Galvão, Duarte Guimarães e João Nunes Monteiro no elenco, acompanhados por Beatriz Batarda, Sandra Faleiro ou Teresa Madruga, e ainda pela participação em vídeo de Beatriz Batarda, Cirila Bossuet, Isabel Abreu, José Maria Senart, Madalena Almeida, Márcia Breia, Miguel Fragata, Sandra Faleiro, Sílvia Filipe e Teresa Madruga.

Em cena no Teatro Nacional D. Maria II de 19 de março a 5 de abrilFake partirá depois em digressão nacional e é um dos espetáculos que, integrado na Rede Eunice Ageas na temporada 2019-2020, será apresentado em Bragança, no Cartaxo, em Portalegre e em Portimão.