Festival de Teatro de Viana do Castelo

O Teatro do Noroeste - CDV anunciou a programação do Festival de Teatro de Viana do Castelo, que decorre entre os próximos dias 10 e 18 de novembro, no Teatro Municipal Sá de Miranda.

Este festival, que ocorre pelo terceiro ano consecutivo, arranca a 10 de novembro com a estreia nacional do espetáculo “O Circo Rataplan apresenta: A Farsa do Mestre Pathelin”, primeira cocriação entre o Teatro do Noroeste – CDV e o Teatro da Comuna, com dramaturgia e encenação de João Mota e interpretação de Alexandre Calçada, Carlos Paulo, Elisabete Pinto, Hugo Franco, Maria Ana Filipe, Miguel Sermão e Tiago Fernandes.

Se o início é bom, o fim não é em nada pior: o certame culmina num fim de semana em que são mais que muitas as razões para se deslocar ao Teatro Municipal Sá de Miranda. A 16 de novembro, Albano Jerónimo traz o seu “Veneno”; a 18 de novembro, em matiné, a Companhia de Teatro de Almada apresenta “Romance da Raposa”, com encenação de Teresa Gafeira; e, a fechar o Festival, aparece Bruno Nogueira com o seu espetáculo de stand-up “Depois do Medo”.

Numa programação pensada para todos os públicos e para todos os artistas, Rita Ribeiro regressa aos palcos vianenses com “BOCAGE: O mais honesto homem para se amar” da Magiabrangente Produções; a Companhia de Artes Perfomativas ‘Em Movimento’ oferece-nos um distinto “Cartão de Embarque”; e de regresso está também o Teatro Art’Imagem com “Os anos que abalaram o nosso mundo”.

Os cruzamentos disciplinares terão expressão com diversos espetáculos que combinam técnicas como o clown, a dança e as artes visuais: o Teatro do Montemuro e o Absolute Theater, de Inglaterra, trazem-nos “Os 4 Clowns do Apocalipse”; o Teatro Plage apresenta o espetáculo para bebés “De cá para lá” e o espanhol Enrique Mendéz, da companhia Jean-Philippe Kikolas, o espetáculo circense “Sin Remite”.

Com efeito, o Festival de Teatro de Viana do Castelo não esqueceu o país vizinho e há dois espetáculos que o demonstram: a aventurosa comédia histórica “Duelo a muerte del Marqués de Pickman (y lo que aconteció después con su cadáver”, do Teatro La Fundición de Sevilla e “La vida de los salmones”, espetáculo de dança para família do Karlik Danza Teatro, de Cáceres. São mais duas propostas a não perder ao longo de nove dias de (muita!) festa.

Também o teatro “da casa” tem este ano presença reforçada no festival, para além da abertura: duas das mais recentes criações do Teatro do Noroeste – CDV serão apresentadas durante a semana. São elas “Rottweiler”, com encenação de Ricardo Simões e “Bojador”, dirigido por Ana Perfeito.

Com uma forte e transversal aposta na acessibilidade, inclusão e educação, o Festival de Teatro de Viana do Castelo conta, em todos os espetáculos, com as seguintes atividades de mediação: Ver com as Mãos (reconhecimento de palco para espetadores cegos ou com baixa visão); Gestu (tradução simultânea em Língua Gestual Portuguesa); Digestivo (conversas pós-espetáculo com os encenadores e intérpretes) e, este ano pela primeira vez, Sessões Descontraídas (espetáculos em ambiente mais tolerante quanto ao ruído, para famílias e indivíduos com caraterísticas comportamentais e de comunicação específicas).

Os bilhetes para o Festival já estão disponíveis para venda no Teatro Municipal Sá de Miranda, com preços que variam entre os 4€ e os 10€.

O Passe do Festival custa apenas 10€ e garante um desconto de 70% no bilhete para todos os espetáculos, ou seja, 3€ por bilhete, podendo ser adquirido já a partir do dia 8 de outubro.