Fim ao plástico na IKEA

IKEA deixa de vender artigos de plástico descartável, concretizando desta forma uma ambição estabelecida para 2020, logo no início do ano!

A eliminação progressiva do plástico de utilização única de toda a gama IKEA  é uma das muitas ações que a marca toma para reduzir o impacto negativo no ambiente. A partir deste momento, todos os artigos de utilização única – como palhinhas, talheres, copos e pratos em plástico descartável – deixam de ser vendidos e são substituídos por soluções feitas a partir de fontes 100% renováveis. Os materiais plásticos disponíveis nos restaurantes, bistros e cafés IKEA estão a ser substituídos por alternativas descartáveis mais sustentáveis.

“Queremos ter um impacto positivo não só nas pessoas, mas também no nosso planeta. E por isso, temos uma preocupação permanente com o ambiente. Desta forma, eliminar o plástico descartável da nossa gama de decoração em casa e dos nossos restaurantes, cafés e bistros, é um passo importante para ajudar os nossos clientes e a nossa empresa a contribuir para um mundo sem desperdício”, menciona Ana Barbosa, responsável pela área de Sustentabilidade da IKEA Portugal, enquanto apresenta alguns dados: “Até 2020, os produtos de uso único em plástico são agora retirados globalmente da gama de soluções de decoração IKEA. Atualmente, mais de 60% da gama de produtos IKEA é feita a partir de materiais renováveis. Em 2018, reciclámos mais de 73% do desperdício em todas as lojas IKEA do Grupo Ingka*”.

Em paralelo, como parte da estratégia de sustentabilidade – Pessoas Positivas, Planeta Positivo – a IKEA ambiciona, até 2030, que todo o plástico usado na sua gama de artigos seja feito com materiais renováveis ou reciclados. A ambição é contribuir para um mundo sem desperdício e ajudar as pessoas a fazerem escolhas mais sustentáveis em suas casas.

Até 2030, a IKEA quer, pois, terminar com a dependência de matérias-primas fósseis.