Já conhece as bolas de Berlim verdes?

Sim, leu bem! São verdes porque são feitas de algas e já invadiram as praias do Algarve

Tome nota do ingrediente principal que torna as bolas verdes: spirulina, uma microalga considerada um “superalimento” e que dá corpo à massa. É considerada uma inovação deste verão, tem origem numa fábrica em Moncarapacho, Olhão, e já chegou às praias do Sul.

Carlos Cipriano é o proprietário de uma fábrica no Sítio do Laranjeiro, aberta apenas nos meses de verão, para produzir e vender bolas de Berlim e este ano decidiu inovar, introduzindo à receita um ingrediente mais saudável.

Há muito que se conhecem os benefícios da spirulina: ajuda a emagrecer; é boa para os músculos, ajuda a combater o cancro e outras doenças, indicada para reforçar o sistema imunitário, entre outros.

Depois, foi só misturar tudo muito bem, conseguir uma massa homogénea e deixar cozer. E é assim que da fábrica “Bolinhas do Carlos” saem diariamente, no verão, bolas com quatro variedades de massa: normal, alfarroba, beterraba (ou ‘red velvet’) e spirulina. E os recheios também não foram esquecidos: desde o tradicional creme de pasteleiro, ao mirtilo, maçã, limão, maracujá, quivi, coco, morango e vários tipos de chocolate, incluindo chocolate branco – há mais de uma dezena de sabores! Onde encontrar “Bolinhas do Carlos”? Nas praias de Albufeira e nas ilhas-barreira da Ria Formosa, em alguns supermercados e até em hotéis de cinco estrelas.

Esta não é a primeira vez que a “Bolinhas do Carlos” decide surpreender os clientes. Já em 2014 a empresa lançou também a bola de Berlim de alfarroba. Mas temos de dizer a verdade –  é que a bola tradicional, sem creme ou com creme de pasteleiro, continua a ser a mais procurada nas praias algarvias.