Lava o cabelo todos os dias? Está errado. Ciência explica.

“Qual o número de vezes por semana que devo lavar o cabelo?” é uma pergunta que está entre as mais populares escritas no Google.

O cabelo fica oleoso devido a um conjunto de glândulas presentes na pele que produzem uma substância oleosa denominada de sebo, que é responsável por hidratar o cabelo e impedir que fique ressequido. As glândulas que produzem o sebo, ou glândulas sebáceas, estão localizadas próximo das raízes capilares na camada da pele denominada por derme.

Cada um de nós produz quantidades diferentes deste composto. Embora isso aconteça, ninguém necessita de lavar o cabelo diariamente, garante a dermatologista Paradi Mirmirani em declarações à revista Business Insider.

Lavar o cabelo frequentemente, pode fazer mais mal do que bem, alerta Lynne Goldberg, dermatologista e diretora do Centro Médico de Boston para o Cabelo, em Washington, nos Estados Unidos.

“É realmente um paradoxo, mas quem lava o cabelo muitas vezes na tentativa de impedir o aparecimento de oleosidade acaba ao mesmo tempo por secar o couro cabeludo, que para se defender produz mais óleo – é um ciclo vicioso!”, explica Goldberg.

Existem ainda outros pontos a ter em conta quando está a tentar determinar o número certo de lavagens: o tipo de pele, a textura do cabelo e o “styling”

Se a sua pele e cabelo são normais a secos (nem super oleosos ou super secos), então, provavelmente, deve apenas lavar os fios uma a duas vezes por semana, segundo uma notícia sobre saúde publicada pela Universidade de Columbia. Todavia, se o seu couro cabeludo é oleoso, deverá possivelmente lavá-lo mais frequentemente.

A textura é um fator determinante porque afeta o quão rápido o sebo alastra das raízes pelo comprimento. O cabelo encaracolado ou crespo retarda a disseminação do sebo, por isso, deve lavar apenas uma vez por semana. Por outro lado, pessoas com fios finos ou lisos necessitam provavelmente de o lavar pelo menos duas vezes por semana ou mais.

Por último, é necessário ter em atenção se pinta o cabelo, se aplica produtos de beleza e de pentear, como espuma ou gel, se o alisa ou encaracola. Se o seu cabelo é processado ou está danificado, segundo Mirmirani, deverá lavá-lo o menos possível.

A dermatologista recomenda que conduza a sua própria investigação, de modo a entender o que o seu cabelo precisa. E sugere que passe alguns dias sem o lavar para ver o que acontece.