Médicos portugueses realizam primeiras cirurgias ambulatória em Moçambique

Uma equipa de médicos da Associação Portuguesa de Cirurgia Ambulatória (APCA) realizou, na região de Nampula, as primeiras cirurgias ambulatórias feitas em Moçambique, operando 2 pacientes pediátricos e 2 adultos. Os pacientes foram submetidos a intervenção cirúrgica de manhã e tiveram alta ao final da tarde, no Hospital Central de Nampula.

“Estas cirurgias inserem-se no curso de formação de cirurgia ambulatória, que decorrerá em Nampula, Beira e Maputo, até ao dia 6 de novembro, e que conta com a participação de 191 profissionais de saúde”, refere Carlos Magalhães, presidente da APCA. O curso de formação pretende ser um importante contributo para a implementação da Cirurgia Ambulatória em África.

O curso é organizado pela APCA, em conjunto com a Associação Internacional de Cirurgia Ambulatória (IAAS) e com a Associação de Saúde para as Crianças e Famílias Moçambicanas (Health 4Moz).

No Hospital Central de Nampula, a APCA reconhece toda a colaboração e apoio do Diretor do Hospital, Dr. Cachimo Mulima, da Diretora Clínica Dra. Bainabo Sahal e dos Cirurgiões Dércio Fernandes e Cirurgiã Pediátrica Dra. Dalva Khosa.

A cirurgia em regime de ambulatório tem tido, nos últimos anos, em Portugal, um desenvolvimento positivo, sendo que o principal fator de sucesso e desenvolvimento tem sido a sua característica multidisciplinar, envolvendo diferentes grupos profissionais, assim como a garantia de segurança e de elevados índices de qualidade no tratamento dos nossos doentes.