Sobre as náuseas na gravidez…

Os mamilos doem... o toque da camisa incomoda... talvez seja o primeiro sinal de gravidez. Em 70% dos casos, pelas 6-7 semanas surgem as náuseas...

Num belo dia de Primavera, ao sair da cama pela manhã o cheiro do aftershave do marido acabado de colocar causa uma repulsa sem nome…

No meu caso, em particular lembro-me bem do dia em que deitei fora os perfumes lá de casa…e lá se foi o último Boss Elements que eu tanto gostava e entretanto acabou a produção…

Sara chega ao consultório, traz um teste positivo.

Antes de avançar para a ecografia pergunto a medo… “E náuseas, tem tido?”…

E quando responde com ar de enjoo: “Sim!” … eu sorrio.

Não, não é qualquer tipo de sadismo!… é só porque para nós obstetras, é um modo de prever que vai estar tudo bem! Se há náuseas é porque as hormonas da gravidez estão lá no seu melhor…

As náuseas ocorrem na maioria dos casos entre as 6 e as 14 semanas, podendo em alguns casos não existirem ou prolongarem-se a gravidez toda!

Elas são resultantes das alterações hormonais, que causam mudanças no sistema digestivo e no sistema nervoso central.

Porque é que algumas grávidas têm maior predisposição? Pensa-se que exista um fundo genético, uma predisposição pessoal. Sabe-se também que stress, fadiga e ambientes quentes estão relacionados com o seu aumento.

É preocupante para o desenvolvimento do embrião/feto?

Não! Existe apenas uma situação em que deve ser procurada ajuda médica, quando se passa mais de 2 dias a vomitar sem aguentar nada no estômago. Pode estar a acontecer uma situação em que há desidratação e desequilíbrio de eletrólitos com necessidade de realizar análises, hidratação e medicação endovenosa. Chama-se Hipermese Gravídica e é uma situação muito rara.

O que fazer?

Os Obstetras medicam com Nausefe, que é um anti-emético de ação central, usado já pelas nossas mães e sem contra-indicação na gravidez.

O Nausefe demora muito a atuar… e os seus níveis devem ser mantidos, portanto se há náusea constante… deve ser tomado sempre ao deitar e se possível ao levantar ( causa alguma sonolência…) desde que surgem as náuseas até cerca das 14 semanas. Depois interrompem e uma minoria vai continuar a precisar.

Mas há muitos outros conselhos a seguir… a grávida deve:

  • Não estar mais que 3 h sem comer (exceto durante a noite… e mesmo em modo noturno ao acordar para fazer um daqueles inúmeros xixis que nos obrigam a sair da cama, vezes de mais, podem sempre aproveitar para comer uma bolachinha deixada na mesa de cabeceira – vão acordar muito melhor!)
  • Ao acordar comer, ainda antes de sair da cama, mais 2-3 bolachas
  • Gorduras devem ser evitadas
  • Muitas vezes a água sabe mal (devido ao sabor metálico que muitas vezes surge com a náusea)…bebam chá, sumos, bebidas frescas… tudo sem álcool! Hidratem-se de um modo fracionado, muitas vezes e pouco de cada vez
  • Comer o que “cair” melhor… nesta fase não devemos ser muito exigentes com a diversificação da alimentação…pois arriscamo-nos a que não fique nada no estômago… Maridos se a vossa amada incubadora quer comer arroz, dêem-lhe arroz!…E se não for arroz for puré, seja puré.

Uma nota final para Maridos:

Os “desejos” existem! Tentem fazer o vosso melhor. A recompensa? Na próxima consulta no ecrã do ecógrafo vão ver que a vossa menina enjoada transformou um feijão numa pessoa pequenina, com braços, mãos e uma série de outras peças!

Fonte www.mariamanuelsampaio.pt