“Nobel do Ambiente” dá conferência em Gaia

Trata-se da primeira conferência europeia do prémio Goldman, galardão conhecido como o "Nobel do Ambiente" e vai acontecer em setembro em Gaia, no âmbito do Fórum Internacional Gaia (FIGaia) que vai já na terceira edição.

O FIGaia chega a 11 de setembro e conta com um programa de 11 dias que inclui conferências, debates, espetáculos e outras intervenções culturais focadas nas ideias da Colaboração em Português – o tema escolhido para 2019. A conferência “Goldman Prize – 30 anos a mudar o mundo” vai reunir os seis laureados do prémio, em representação dos cinco continentes. Um encontro que vai juntar diferentes pessoas que desenvolveram projetos de luta e de defesa do planeta, bem como o diretor executivo do Prémio Goldman, Michael Sutton. Ao longo de 11 dias o FIGaia procurará acompanhar os desafios e objetivos que são propostos pela Agenda 2030 das Nações Unidas.

Paula Carvalhal, vereadora da Cultura de Gaia, explicou, em declarações aos jornalistas, que “a sustentabilidade é um tema do qual ninguém se pode alhear” e estará, por isso, no centro das atenções, “envolvendo a comunidade neste alerta e nesta reflexão sobre o mundo”.

Além do debate de ideias, o FIGaia tem ainda por missão a “intervenção no território, o deixar marca. Este ano foi opção passar para um novo espaço da cidade com o mesmo princípio de deixar a marca no território através de projetos que não acontecem só naquele período de tempo, mas que se estendem no tempo”, explicou a coordenadora do projeto, Ana Carvalho.

Depois de nas edições anteriores ter acontecido na beira-rio e centro histórico, o FIGaia deste ano vai ter o epicentro na cota alta da cidade de Vila Nova de Gaia. Especial destaque para a zona do auditório e bibliotecas municipais. De 11 a 22 de setembro.