“O Deus da Carnificina”

O Teatro regressa ao Constantino Nery com "O Deus da Carnificina". Em cena a 14 e 15 de setembro, pelas 21h30.

O teatro está de regresso a Matosinhos com a peça “O Deus da Carnificina”. Já adaptado ao cinema pela mão de Roman Polanski (com interpretação de jodie foster, kate winslet, christoph waltz e john c. reilly), a peça “O Deus da Carnificina”, da francesa Yasmina Reza, assinala o regresso do grande teatro ao teatro municipal de Matosinhos-Constantino Nery. A versão de João Lourenço e Vera San Payo de Lemos, encenada por Diogo Infante (que também sobe ao palco, ao lado de Jorge Mourato, Patrícia Tavares e Rita Salema) estará em cena nos dias 14 e 15 de setembro, às 21h30.

Dois casais, adultos e aparentemente civilizados, encontram-se para resolver um incidente protagonizado pelos filhos menores. A conversa transforma-se, porém, numa batalha tensa que revela a natureza humana, selvagem e violenta, sob a máscara da sofisticação. O confronto psicológico entre quatro adultos sofisticados que procuram esclarecer as circunstâncias de uma briga de rapazes, o texto de reza mostra como o verniz da civilização facilmente estala e revela a natureza violenta das relações humanas. “Nada é claro ou linear. Ninguém é normal. As primeiras impressões vão-se contradizendo, negando-se, alterando-se em contacto com as outras. Pouco a pouco vamos sendo levados para o núcleo da nossa natureza primordial, selvagem e violenta”, lê-se no texto de apresentação desta produção, estreada em Lisboa no início do ano.

Comédia negra que só dificilmente convoca o riso, “O Deus da Carnificina” tem como fulcro a hipocrisia e a ética dúplice dos jogos sociais, encarnada por advogado de uma multinacional farmacêutica, uma mulher com ambições sociais e baixa tolerância ao álcool, uma dona de casa vagamente interessada em arte africana e um vendedor de eletrodomésticos.

O regresso da programação regular do teatro municipal de Matosinhos – Constantino Nery contará, ainda este mês, com a reposição da peça “Wonderland”, do Teatro de Marionetas do Porto, nos dias 21 e 22, e com a opereta “Pomme d’api”, de Jacques Offenbach, no dia 29.

Motivos não faltam para ir ao teatro!