O Prémio Europa de Teatro em S. Petersburgo

Entre 13 e 17 de novembro de 2018, S. Petersburgo é a cidade anfitriã da XVII edição do Prémio Europa de Teatro e da XV edição do Prémio Europa de Teatro – Realidades Teatrais.

Desde a implementação do Prémio Europa de Teatro –Realidades Teatrais, tem sido feito um grande esforço de pesquisa das iniciativas teatrais mais criativas e significativas no panorama europeu, independentemente do seu estilo, articulação ou forma de expressão, sem limitação de géneros, trinta anos após o seu nascimento. Esta é uma ocasião pouco convencional para ficar a conhecer os artistas premiados, e para participar nesta abordagem ao teatro. Após a XVI edição do Prémio, realizada em Roma, que coincidiu com as celebrações do 60º aniversário do Tratado de Roma, o Prémio Europa de Teatro regressa a S. Petersburgo.

Hoje em dia, a entrega do Prémio permite descobrir novas ligações artísticas, culturais e políticas, que estão em risco de ser esquecidas. Olhar para o passado pode ajudar-nos a relembrar o trabalho de artistas, académicos, programadores e críticos que continuam a lutar por um novo teatro Europeu, que vá além de qualquer barreira ou preconceito. O Júri do Prémio Europa de Teatro – Realidades Teatrais para a XV edição escolheu, entre outros laureados, Tiago Rodrigues, que se destaca por ter dado vida a uma nova forma pessoal de construir pontes entre cidades e nações, tanto na cooperação civil, como artística, entre diferentes povos.

O Prémio Europa de Teatro não representa apenas uma celebração artística. Os artistas galardoados também participam em espetáculos, antestreias, leituras, demonstrações, conferências e reuniões, de forma a oferecer ao público e aos críticos acesso à sua forma de fazer teatro. As reuniões representam uma oportunidade para colecionar testemunhos de pessoas que, de formas diferentes, participam no processo criativo e nas produções de um ator ou uma atriz, um grupo ou uma companhia de teatro; para além disso, intervenções e relatórios de críticos teatrais são incluídos nestas reuniões, bem como de académicos e jornalistas da imprensa internacional. A secção “Retornos” do Prémio Europa de Teatro acolhe produções de artistas que tenham recebido prémios em edições anteriores. Este ano, as apresentações serão de Lev Dodin (laureado na VIII edição do Prémio Europa de Teatro e Andrej Mogučij (laureado no XII Prémio Europa de Teatro – Realidades Teatrais.

Europe Theatre Prize (Prémio Europa de Teatro), notas finais O Europe Theatre Prize (Prémio Europa de Teatro), cuja primeira edição aconteceu em 1987, foi lançado em 1986, como um programa-piloto na área do Teatro, pela Comissão Europeia, sob a direção de Jacques Delors, cujo primeiro Comissário para a Cultura foi Carlo Ripa di Meana.

Nessa altura, foi realizada uma contribuição significativa por parte de Melina Mercouri, mecenas da primeira edição do Prémio, e Jack Lang, que era, então, o Ministro da Cultura francês, e é agora o Presidente do Prémio. Graças ao seu importante papel, e à sua atividade, desde 2002, o Prémio é reconhecido pelo Parlamento Cultural Europeu, e pelo Conselho Europeu, como uma “organização Europeia de interesse cultural”. Em 2017, o Europe Theatre Prize (Prémio Europa de Teatro) foi a primeira iniciativa considerada para integrar o Ano Europeu do Património Cultural 2018.

Após nove edições realizadas em Taormina, o Prémio tornou-se itinerante. Este ano, o Prémio voltou à Rússia e a S. Petersburgo.