Os grandes vencedores dos Emmy

"A Guerra dos Tronos", com nove prémios, foi a vencedora da 70.ª edição dos Emmy, seguida por "The Marvelous Mrs. Maisel", que conquistou oito estatuetas, enquanto a HBO e Netflix ficaram ambas com 23 prémios.

A “Guerra dos Tronos” ganhou o prémio para a melhor série dramática na 70.ª edição dos Emmy, enquanto “The Marvelous Mrs. Maisel”, na sua primeira temporada, foi a estrela nas categorias de comédia.

“A Guerra dos Tronos” passa a somar 47 estatuetas, um recorde absoluto nestes prémios, reforçando o estatuto de produção mais premiada de sempre, depois de perder os prémios em 2017 pelo atraso na sua sétima temporada.

Criada a partir dos livros de George R. R. Martin, “A Guerra dos Tronos” (exibida em Portugal pelo canal SyFy), liderava as nomeações, nomeadamente para melhor série dramática e nas áreas da representação.

Numa das surpresas da noite, Claire Foy, a rainha Elizabeth II em “The Crown” foi considerada a melhor atriz, destronando Elisabeth Moss da série “The Handmaid’s Tale” (disponível apenas no sistema NOS Play), um dos derrotados da cerimónia que decorreu em Los Angeles.

O ator Matthew Ryhs garantiu a melhor despedida possível para a série sobre espiões “The Americans”, arrecadando o prémio de melhor ator dramático, que dedicou à sua parceira na vida real e nesta produção, Keri Russell.

“The Marvelous Sra Maisel” venceu o prémio para melhor série de comédia, assegurando distinções nas categorias de comédia, nomeadamente: melhor série, melhor atriz (Rachel Brosnahan), melhor atriz secundária (Alex Borstein), melhor diretor e melhor guião (ambos para Amy Sherman-Palladino).

Bill Hader (“Barry”) ganhou o prémio de melhor ator de comédia.

O português Filipe Carvalho venceu um prémio Emmy das Artes Criativas, como membro da equipa que desenhou o genérico da série “Counterpart”, da Starz.

Confira os vencedores nas principais categorias:

– Melhor série dramática: “A Guerra dos Tronos” (HBO)

– Melhor série cómica: “The Marvelous Mrs. Maisel” (Amazon)

– Melhor mini-série: “The Assassination of Gianni Versace” (FX)

– Melhor ator numa série dramática: Matthew Rhys, “The Americans” (FX)

– Melhor atriz numa série dramática: Claire Foy, “The Crown” (Neftlix)

– Melhor ator numa série cómica: Bill Hader, “Barry” (HBO)

– Melhor atriz numa série cómica: Rachel Brosnahan, “The Marvelous Mrs. Maisel” (Amazon)

– Melhor ator num telefilme ou numa mini-série: Darren Criss, “The Assassination of Gianni Versace” (FX)

– Melhor atriz num telefilme ou numa mini-série: Regina King, “Seven Seconds” (Netflix)

– Melhor telefilme: “Black Mirror: USS Callister” (Neftlix)