Os valores do Movimento Slow

Movimento Slow é um movimento internacional informal que a Associação ‘Slow Movement Portugal’ traz para o nosso país.

Os valores do Movimento Slow passam:

 – Pela valorização de um desenvolvimento durável e sustentável ao invés de um crescimento de desgaste rápido.

– Pelo respeito pelas diferentes diversidades, biodiversidades e diversidades ambientais, locais, culturais e individuais.

– Pela proximidade e pela humanização, pelo cuidado e atenção personalizada e flexível por oposição à produção em série, à impessoalidade e desumanização.

– Pela qualidade ao invés da quantidade; em vez de mais, melhor.

– Pelo respeito pelos ritmos naturais, pessoais e sociais

– Pela conciliação e integração das diferentes áreas de vida (educação, saúde, relacionamentos, família, trabalho, lazer) numa perspetiva multidimensional e holística.

– Pelo equilíbrio e moderação entre os extremos e os excessos de forma a minimizar as assimetrias e os fundamentalismos.

– Pelo bem-estar e pela realização do potencial do indivíduo, do território e da comunidade.

– Pela valorização da simplicidade voluntária e uso responsável dos recursos materiais.

Em resumo, o Movimento Slow é um movimento internacional informal que a Associação ‘Slow Movement Portugal’ traz para o nosso país. Essa é uma ação pioneira, pois embora existam diferentes iniciativas no âmbito do movimento slow, como revistas, empresas de moda e outros consumos, cafés, escolas ou atividades informais, etc., no que respeita a organizações da sociedade civil, nesta área do modo de viver slow, não existem ainda outras entidades de caráter semelhante, havendo porém já tentativas de o fazer em outros países. Assim, a Associação Slow Movement Portugal, nasce com o intúito de preencher um lugar ainda não ocupado no panorama nacional, acompanhando uma tendência que se intensifica e dissemina internacionalmente tanto de maneira formal como informal e espontânea.

As atividades que a organização tem levado a cabo ao longo dos seus anos de existência são diversificadas passando pela presença em eventos para divulgação do movimento, iniciativas no âmbito do ‘Slow Travel’, ‘Cozinha Slow’ ou ‘Slow School’ etc. Para ‘cozinhar’ toda a informação num único lugar surgiu a convite da editora ‘Oficina do Livro’, um livro para ler devagar: ‘Slow, as coisas boas levam tempo’, dedicado ao tema e no qual viajamos pelos ‘diferentes slows’, partilhando também dicas práticas e sugestões de lifestyle.