Outubro é obra de arte no Museu FC Porto

Teatro, música, arte, exposições e oficinas fazem parte de uma programação rica para o mês de outubro, no Museu FC Porto.

Século XX Português na coleção Ilídio Pinho leva ao Museu FC Porto trabalhos raramente expostos ao público. Trata-se da nova exposição temporária que abre ao público no Espaço João Espregueira Mendes. ‘Cintilações: obras maiores do séc. XX português na coleção Ilídio Pinho’ é a mostra que pode ser visitada a partir do dia 5 de outubro, com curadoria de Miguel von Hafe Pérez. A entrada é livre. Ficará patente até fevereiro de 2020.

A exposição temporária percorre o século XX português através de obras pertencentes a uma das mais importantes coleções de arte privadas nacionais. A partir do acervo do próprio Eng.º Ilídio Pinho e da Fundação com o seu nome, o segundo momento expositivo no EJEM (inaugurado em março deste ano) vai desde a presença fulgurante de Amadeo de Souza-Cardoso a um escultor referencial como Manuel Rosa, representando uma oportunidade única de contemplação de trabalhos muito raramente exibidos ao público em geral.

Ao lado, a Sala Multiusos do Museu recebe, até ao final do mês, a ‘Casa de Luanda no Porto’, uma exposição temporária que assinala 20 anos da inauguração oficial da Casa do FC Porto em Luanda, cruzando ainda afinidades históricas, artísticas e desportivas entre a cidade Invicta e a capital angolana. A este evento associam-se iniciativas paralelas, com destaque para a conferência ‘Música e Literatura’ (dia 12) no auditório do Museu.

João Só estreia-se no Dar Letra à Música, há canções e contos para todas as idades na Terra do Dragão, e o teatro de marionetas regressa com uma lição sobre 126 anos de FC Porto. As oficinas dentro e fora de portas são mais eventos à medida das famílias e Joel Cleto revela história do clube e da cidade numa Rota do Dragão ao longo da exposição permanente do Museu.

O primeiro domingo (dia 6) reserva duas sessões de ‘Música com Dragõezinhos’ na Terra do Dragão. Um pouco mais adiante no calendário (dia 10), a quinta época do Dar Letra à Música (DLAM) soma e segue, apresentando João Só num palco que já é de referência na agenda cultural e de entretenimento no Porto.

Com o Museu a marcar presença, mais uma vez, no festival Aquaporto (Parque da Cidade, dias 11 a 13), a programação para escolas e famílias também vai decorrer fora de portas. Mas o teatro de marionetas ‘O Porto é uma Lição’ (dia 19), as ‘Histórias para Dragõezinhos’ (dia 26) ou a oficina criativa ‘Sacode o Esqueleto que Há em Ti’ (dia 27) são eventos que levam a descobrir e sentir o Coração do Porto durante o mês de outubro.

Para quem procura factos e relíquias da coleção portista, o Objeto do Mês é uma Lanterna de Mineiro e vai estar exposto (dias 1 a 31) no local do costume, o Hall do Museu. Se a ideia é conhecer todo o passado do clube e percorrer memórias da cidade, então, não há como o Tour FC Porto. Nesse caso, convém lembrar: o Dia Mundial da Arquitetura (dia 7) representa uma oportunidade excecional para contactar com o património desportivo, artístico e cultural do universo portista e, por outro lado, a Rota do Dragão (Museu, dia 27), conduzida por Joel Cleto e premiada pela Associação Portuguesa de Museologia, não deixa ninguém perder-se nos caminhos da história.