Passa muito tempo ao telemóvel?

Cuidado. Estudo revela que a luz azul do telemóvel acelera cegueira.

A luz azul do telemóvel. Há já dados que alertam para o facto de quase 2,4 por cento da população adulta no Reino Unido ser afetada pela perda de visão. Um estudo expõe que a exposição prolongada à luz azul de telemóveis, tablets e outros dispositivos desenvolve a criação de uma molécula tóxica na retina que pode causar a degeneração macular – doença na parte de trás da retina, que leva à perda de visão. Atividades da rotina diária como ler e reconhecer pessoas poderão ser gravemente afectadas. Longe estará a cegueira total mas fica, desde já, o alerta.

“Estamos constantemente expostos à luz azul, a córnea e a lente do olho não conseguem bloqueá-la nem refleti-la ”, alertou Ajith Karunarathne, professor de química e bioquímica na Universidade de Toledo, ao The Guardian. “Não é nenhum segredo que a luz prejudica a visão e danifica a retina. A nossa investigação mostra como é que isso acontece e esperamos que posso levar a novas terapias para retardar a degeneração macular”, acrescentou o professor. Quase 2,4 por cento da população adulta no Reino Unido é afetada pela degeneração macular.

De acordo com o jornal britânico The Independent, este tipo de problema é causado pela morte de células na retina, sensíveis à luz. Essas células precisam de moléculas que se transformam em vitamina E. Em comparação com outras cores, a luz azul causa mais danos aos olhos. Recomenda-se, portanto, o uso de óculos de sol que filtrem os raios ultravioleta (UV) e a luz azul. Outro dos conselhos é evitar usar os dispositivos às escuras. “A toxicidade gerada pela retina em relação á luz azul é universal, ou seja, pode matar qualquer tipo de célula”, disse o professor Karunarathne.

A molécula alfa-tocoferol – vitamina E – é um antioxidante natural presente nas membranas celulares, que impede que as células na retina morram.

Se tem por hábito, usar o telemóvel no escuro do quarto durante uma noite mal dormida, o melhor mesmo é deixar de o fazer!