Plast&Cine 2018

Plast&Cine 2018, dias 19 e 20 de outubro, em Bragança ao espelho.

Plast&Cine 2018 – nos anos 80, Georges Dussaud passou por Bragança, gostou e ficou. Relatou como poucos o dia a dia de um povo. 40 anos depois, o fotógrafo regressa a casa. À volta deste olhar, que vem de fora, o Plast&Cine quer recordar o passado e olhar para o futuro. Que emoções sentirá hoje o fotógrafo? – Como é que os Brigantinos olham hoje para o dia a dia do mesmo povo? – De que maneira o passado ajuda a entender o presente?

Ao longo de dois dias, 19 e 20 de outubro, os espaços públicos e culturais e as gentes de Bragança retratam a vida e obra deste francês que certo dia encontrou, por um acaso, a região e quis saber mais. Serão mais de 200 os intervenientes na cerimónia de abertura, dia 19 pelas 14h00, na Praça da Sé a darem as boas vindas ao homenageado, com um espetáculo cheio de cor, música, dança e teatro. Os espaços públicos transformar-se-ão numa espécie de moldura gigante, o comércio local não fica de fora e decora as suas montras de acordo com o tema. Depois da inauguração, Dussaud é encaminhado para os espaços culturais de Bragança, entre eles o centro de fotografia batizado com o seu nome, onde está patente a exposição “Georges Dussaud| A norte do norte – Trás os Montes na década de 80”, com curadoria de Jorge Costa.

Ainda na sexta feira, dia 19, a partir das 21h30, no Auditório Paulo Quintela, o jornalista Pedro Mesquita fica à conversa com os fotojornalistas Adriano Miranda, Lucília Monteiro e Violeta Santos Moura.

No segundo e último dia do Plast&Cine 2018, 20 de outubro, acontece pelas 16h00, um dos pontos altos do programa com a conferência “Georges Dussaud– Vida e Obra”, no Centro de Fotografia Georges Dussaud, em Bragança, que conta com as presenças, para além do homenageado, de Graça Morais; Joana Providência; Clara Crabbé Rocha; Sérgio Andrade e José Rodrigues Monteiro, moderados pelo jornalista Nuno Moura Brás.

Ainda antes do encerramento do programa é lançado, no centro de fotografia Georges Dussaud, pelas 21h30, o livro da edição do Plast&Cine de 2017, Souto de Moura- Vida e obra, por Luís Mário Doutel.

O projeto Plast&Cine 2018 resulta de uma parceria entre o Município de Bragança e a Editorial Novembro – Edições Cão Menor – pretende homenagear em cada certame uma figura ligada às artes e divulgar a sua vida e obra envolvendo ativamente toda a comunidade levando à interação de vários públicos, na presença do homenageado.