Por Bragança: o que fazer e ver

A 8 de março o Teatro Municipal de Bragança, pelas 21h00 recebe a estreia nacional do espetáculo Mulheres do Sul. Nos dias 9 e 10 há um ciclo de visitas orientadas na Rota das Catedrais a Norte.

Se vive em Bragança ou se vai andar por lá…DAT’sugestões para este fim-de-semana.

Mulheres do Sul que retrata a luta das mulheres e o processo de transformação de mentalidades no período compreendido entre 1920 e 1980 nos países Latino-Americanos. O objeto de estudo não é o sangue derramado por estas milícias em prol do fim da ditadura, antes as batalhas travadas no palco, onde as armas foram canções e os soldados, as mulheres que, com a sua voz, ousaram um dia lutar pela libertação destes povos.  Chavela Vargas, Mercedes Sosa, Violeta Parra, Elis Regina e Maria Bethânia são alguns dos nomes recordados nesta jornada pelas vozes de Adriana Queiroz, Lara Li, Luanda Cozetti e a guitarra de Javier Patino.

O quarteto de músicos ibéricos procura assim unir a sonoridade e a alma da península à luta cantada por um mundo mais justo e livre, luta essa que, longe de estar ganha ainda hoje, tendo assumido uma nova relevância, faz sentido travar.

ROTA DAS CATEDRAIS A NORTE – CICLO DE VISITAS ORIENTADAS

Com entrada livre, a Rota das Catedrais a Norte – Ciclo de visitas orientadas realiza em Bragança duas sessões que permitem ficar a conhecer este património. Terão lugar nas datas 9 de março, sábado, pelas 15h00, na Antiga Sé de Bragança e 10 de março, domingo, pelas 11h00, na Catedral de Bragança.

Esta iniciativa conta ainda com um roteiro poético e música interpretado por Isaque Ferreira e Blandino.