Quando a fruta vai à praia!

DAT’ fruta fresquinha! Este verão, esqueça as bolas de Berlim e opte pelas frutas!

Se estiver pelas praias do Algarve já não mais desculpas para engordar. Há fruta fresquinha! Tome nota do roteiro da fruta: Vale do Lobo, Quinta do Lago, Garrão-Poent e Ancão vão ter esta opção saudável. A pensar em todos os que não querem quebrar a dieta nas férias. Naturalmente que as bolas de berlim na vão continuar a ser um verdadeira tentação mas este ano vão ter companhia e da boa! Durante os meses de verão, as praias da Quinta do Lago, Ancão, Garrão-Poente e Vale do Lobo, no Algarve, vão ter uma pessoa a vender fruta, pode ler-se no jornal “Sul Informação”.

E o que há? Maçãs, abacaxis e melancias são algumas das opções que pode pedir, à venda na praia com a empresa Fruits 4 Life.

“São pequenas saladeiras que trazem 200 gramas de fruta à escolha: melancia, melão, abacaxi, uvas ou cerejas. Vem limpa, cortada e pronta a consumir, e nem falta um garfinho para ajudar. Cada uma custa três euros” – pode ler-se no facebook da empresa. A operação da «Fruits4life» arrancou a 15 de junho e deverá continuar até setembro, todos os dias das 10h30 às 18h30. Dito desta forma, parece uma ideia consolidada, mas na verdade é um projeto que nasce da vontade do jovem empreendedor Sven De Weerdt que depois de estudar Exercício e Bem-estar na Universidade Lusófona, em Lisboa, quis fundar o seu próprio negócio. Concorreu às licenças de venda ambulante na Capitania de Faro. «Havia para as habituais bolas de berlim e para produtos alimentares naturais», descreve. A ideia de comercializar fruta nos areais algarvios já não é nova. E por aqui, não há desperdício alimentar: “se sobrar, queremos encaminhar tudo para a solidariedade. Se alguém ler esta notícia e quiser as cascas para processar, ou para a alimentação de animais, nós estamos abertos», garante Sven De Weerdt.

O foco está nas praias, mas a empresa não pretende ser sazonal, até porque há todo um nicho por explorar. «Queremos fornecer eventos, festas de anos de crianças, empresas que queiram ter fruta fresca para oferecer aos clientes e colaboradores, de modo a aumentar a produtividade e diminuir os riscos de doença. Não digo que a fruta é a solução, não é. Mas ajuda a ter uma alimentação mais saudável. Também estamos a negociar com campos de golfe que poderão querer disponibilizar fruta aos jogadores» nos greens.

Por isso, se é daqueles que não quer dar descanso à dieta, nem em tempo de férias, cá está uma opção bem fresca e saudável!