Quarta edição do 365 Algarve marcada por estreias

A quarta edição do programa cultural 365 Algarve está de regresso e outubro é o mês em que se apresentam já estreias na programação, como (A)Prender-me no Algarve e o Festival da Comida Esquecida a unirem a descoberta do território e da sua memória à sua expressão artística.

A programação (A)Prender-me no Algarve propõe uma viagem pelo património, costumes e musicalidades a bordo de uma carrinha pão de forma, cuja primeira edição acontece no sábado 12, às 14h30, nas ruínas megalíticas de Alcalar, em Portimão.

O espetáculo inicia-se com uma visita encenada e, a partir dali, decorre a viagem no tempo, que é intervalada com canções dos velhos tempos e uma oficina de artesanato.

Neste mesmo dia, pelas 15h00, em Marmelete, Monchique, começa também o primeiro percurso pedestre da programação Em Canto pela Algarviana, promovida pelo grupo coral Ossónoba. Esta estreia no 365 Algarve  pretende dar a conhecer o potencial da região enquanto destino de turismo da natureza, aliando música coral a passeios em troços específicos da Via Algarviana, por diferentes municípios algarvios.

A 9.ª edição do Festival Verão Azul acontece entre 17 outubro e 2 novembro e traz ao Algarve nomes de relevo internacional nas artes performativas contemporâneas, como Niño de Elche (música/flamenco) e Alessandro Sciarroni (Leão de Ouro da Bienal de Veneza de 2019).

Nesta edição, é de destacar o investimento na criação de espaços de interação e encontro entre artistas, a comunidade e o público, em Faro, Lagos e Loulé.

E…o que é uma princesa hoje? A companhia francesa Cheptel Aleïkoum procura as respostas a estas perguntas com o espetáculo de circo aéreo e cantado Les Princesses. Através de contos e lendas fala-se de amor, entre 17 e 20 de outubro, em Aljezur e entre 24 a 27 de outubro, em Monchique, num espetáculo que assinala também o arranque do programa cultural Lavrar o Mar.

Beatrice, uma jovem cantora cuja carreira se iniciou em Londres e está atualmente estabelecida na costa algarvia, é a protagonista do segundo concerto do programa Jazz nas Adegas que acontece na sexta-feira, 18 de outubro, e que repete no dia seguinte.

Beatrice é acompanhada por cinco músicos que interpretam vários temas icónicos e encantam o público com a versatilidade com que criam atmosferas descontraídas e refinadas, através de sonoridades soul e smooth jazz, ou ambientes mais festivos, com repertórios que vão do disco, ao R&B, passando pelo funk e pelo blues.

Este concerto da quarta edição do Jazz nas Adegas acontece na Quinta de Santa Clara, em Alcantarilha e, ao longo do evento, serão oferecidas três provas de vinho do anfitrião, harmonizadas com tapas feitas com produtos regionais.

A programação desta quarta edição do 365 Algarve sublinha a ligação à terra e a um território à escala humana e o Festival da Comida Esquecida é disso um exemplo. Pelos trilhos da memória de um Algarve dos anos 1930 e 1940, este novo projeto oferece experiências culinárias em locais monumentais, passeios nas hortas, com colheita de alimentos e aulas de culinária, numa grande festa dedicada à mesa das famílias algarvias.

A 19 de Outubro, em Silves, o Festival da Comida Esquecida propõe um Piquenique de Charme, recriando alguns hábitos alimentares de meados do século XX, quando muitos algarvios se reuniam em piqueniques no campo. A experiência começa com um pequeno percurso interpretativo para dar a conhecer a identidade do lugar e conta com a participação de acordeonistas e bailarinos de folclore, que irão dançar o Corridinho algarvio.