Redescoberta de estrutura romana em praia de Espinho

Na praia do Pau da Manobra, em Silvalde, Espinho, descobriram-se restos de madeira fossilizada que terão feito parte de um pesqueiro fixo, construído pelos romanos e datado de século II d.C.

O arqueólogo Jorge Salvador, em entrevista ao JN, explica que “a forte erosão veio expor diversos blocos de turfa de cor negra e raízes de árvores, sem qualquer perigo para a saúde pública, e que na realidade são os vestígios de uma antiga estação arqueológica”, uma vez que esta estrutura já tinha já sido descoberta e estudada em 1989, tendo-se, na altura, concluído que se tratava de um complexo de armadilhas de pesca, depois de numa primeira abordagem se pensar que se trataria de uma antiga embarcação.

Num estudo a nível europeu, ainda inédito, as amostras desta estrutura foram submetidas a análises laboratoriais por radiocarbono concluindo tratar-se de estacas de madeira de carvalho do século II depois de Cristo, o que torna “possível documentar a prática da pesca em Paramos na época romana”.

Tal redescoberta deveu-se à forte ondulação costeira que ali se fez sentir e esta talvez seja, no dizer do arqueólogo Jorge Salvador a maior surpresa, “porque houve um desassoreamento muito grande” e “o nível de areia baixou e voltou a pôr a descoberto os blocos de argila”.

Se, por estes dias, for à praia do Pau da Manobra, disponível a banhos, pode ser que veja por lá esta descoberta!