Só para quem chega cedo ou atrasado

Sabia que chegar cedo ou tarde diz muito sobre a sua personalidade.

Quer descobrir mais sobre a sua personalidade? Então comece por se lembrar que ninguém gosta de esperar, mas a verdade é esta – na vida existem dois tipos de pessoas: as que esperam e desesperam e as que se atrasam! Em que grupo se inclui? Cientistas afirmam que aqueles que chegam tarde de maneira crónica não o fazem de propósito e que afinal podem ter um problema. Saiba mais…

Apesar da falta de pontualidade ser extremamente mal vista na cultura ocidental, sobretudo a nível profissional, alguns investigadores acreditam que chegar cedo ou tarde trata-se de um comportamento psicológico com origem em alguma parte do cérebro. No entanto, para outros especialistas, é algo que também demonstra traços de personalidade.

Então, vamos por partes.

Comecemos pelos atrasados.

Numa entrevista para a BBC, o psicólogo social e escritor britânico Oliver Burkman afirmou que quem se atrasa constantemente tende a ser controlador. “Querem controlar a situação e ser o centro das atenções ao chegar”, disse. Contudo, diferentes estudos científicos citam outros motivos, como a falácia do planeamento. Mas nem tudo são más notícias. Uma pesquisa do Departamento de Sociologia da Universidade de San Diego afirma que as pessoas que sempre chegam tarde são mais otimistas relativamente ao tempo que têm para realizar uma determinada tarefa. Para Diana DeLonzor, especialista em administração de tempo, explica que há dois tipos de pessoas que estão sempre atrasadas: os acelerados: aqueles que gostam da adrenalina e de deixar tudo para a última hora; os produtores: são os otimistas que acreditam poder fazer muito mais do que podem num determinado prazo.

Os pontuais

Para a especialista, estes indivíduos têm um maior autocontrole e uma melhor perceção do tempo. “São mais cautelosos e tendem a imaginar os piores cenários, por isso precisam de tempo suficiente para solucionar os problemas que possam aparecer”. São pessoas que não adiam as coisas. Em entrevista à BBC, o psicólogo Oliver Burkman também apontou alguns traços negativos de ser excessivamente pontual. “Às vezes, chegar muito cedo demonstra uma preocupação excessiva e uma vontade de querer agradar os demais”.

A pontualidade é, na opinião de alguns especialistas em recursos humanos, um fator importante na esfera profissional e custa dinheiro às empresas. Porém, também não faltam estudos sobre produtividade que abordam os benefícios que as empresas podem ter se apostarem numa maior flexibilidade.