Subitamente no verão passado

A companhia Primeiros Sintomas está de regresso ao Teatro Nacional D. Maria II, desta vez, com a estreia de Subitamente no verão passado. A mais enigmática das peças de Tennessee Williams sobe ao palco da Sala Estúdio de 6 a 23 de fevereiro, numa encenação de Bruno Bravo.

Publicado em 1958, Subitamente no verão passado – este clássico da literatura norte americana inscreve-se no extravagante imaginário sulista dos Estados Unidos da América, mas o seu enredo é universal: o conceito de verdade como fenómeno mutável, indeterminado e sujeito a uma multiplicidade de versões, é um dos temas fulcrais da peça.

Sebastian, personagem central de Subitamente no verão passado, mas sem presença física, morre em circunstâncias misteriosas, em Espanha, acompanhado pela sua prima Catharine, que com ele viajou pela primeira vez. É ela a única testemunha da sua morte, e a sua versão da verdade poderá mudar tudo.

Uma coprodução do Teatro Nacional D. Maria II e dos Primeiros Sintomas, Subitamente no verão passado é uma encenação de Bruno Bravo, com interpretação de Alice Medeiros, Carolina Salles, Joana Campos, João Pedro Dantas, José Leite, Marina Albuquerque e Mónica Garnel.