Tudo é paisagem em Serralves

O documentário "Tudo é Paisagem" é uma procura pelas origens, histórias, obras e nomes que marcaram a Arquitetura Paisagista portuguesa até os nossos dias. A partir do primeiro até ao seu último projeto de referência e através de encontros, fotografias e memórias, Duarte Natário, decide fazer um percurso pela Arquitetura Paisagista numa tentativa de desvendar o legado da profissão no nosso país. A 16 de maio das 21h30 às 23h00.

“Tudo é Paisagem” é o primeiro documentário sobre a arquitetura paisagista em Portugal. O desconhecimento da profissão por muitos, sendo muitas vezes mal compreendida particularmente no nosso país, esteve na base da necessidade de produzir deste filme.

Acreditando que a melhor maneira de fazer chegar esta mensagem às pessoas seria através de um documentário, Duarte Natário iniciou este projecto, tendo o apoio da Associação Portuguesa dos Arquitetos Paisagistas, que, entre outras parcerias importantes, tornaram este projecto realidade.

O “homem comum” não entende a dimensão fundamental da paisagem e da arquitetura paisagista. Não entendemos a complexidade do desenho urbano e da paisagem. Sabemos que quem projeta os edifícios, casas e museus é o arquiteto, então por que não sabemos quem projeta o espaço público, jardins, parques e paisagens humanizadas? O “Tudo é Paisagem”, pretende mudar essa mentalidade.

O filme trata da evolução da arquitetura paisagista em Portugal desde o início da profissão em 1940, os seus intervenientes e as suas memórias, percorrendo todas as fases que marcaram o país, e as suas obras, espaços como a Expo 98, jardins como os da Gulbenkian ou Serralves, praças como a Ribeira das Naus, parques como o da Cidade do Porto e paisagens como a de Tróia ou os socalcos do Vale do Douro. Foram realizadas cerca de 25 entrevistas, entre arquitetos paisagistas, arquitetos e outros profissionais na tentativa de desvendar o legado da profissão em Portugal.

O documentário trata as preocupações do homem moderno, preocupações ecológicas, ambientais e sociais, a relação que temos com o espaço, com a paisagem e o território e o que isso significa para nós – a nossa identidade – a forma como os portugueses se relacionam com o meio envolvente, com a nossa paisagem e nosso contexto atlântico-mediterrânico.

A apresentação do documentário será precedida por uma conversa em que participarão:

Álvaro Domingues (Geógrafo)

Duarte Natário (Arquiteto Paisagista e Realizador)

Nuno Grande (Arquiteto)

Paulo Farinha Marques (Arquiteto Paisagista)

A moderação ficará a cargo de Teresa Andresen (Arquiteta Paisagista)