Uber aposta na segurança rodoviária

A Uber é, como se sabe, uma empresa multinacional americana prestadora de serviços eletrónicos na área do transporte privado urbano, através de um aplicativo de transporte que permite a procura de motoristas baseada na localização, oferecendo um serviço semelhante ao táxi tradicional.

Mas a Uber é mais do que isso, preocupa-se com a segurança rodoviária dos condutores.

Apoiando-se nos resultados do inquérito do ESRA (European Survey of Road Users Safety Attitudes) que mostram que cerca de 60% dos portugueses inquiridos dizem que, nos 12 meses anteriores ao inquérito, já conduziram, apesar de estarem demasiado cansados para o fazer, a Uber lançou uma nova funcionalidade que obriga, literalmente, os condutores a pararem.

Ao cabo de um total acumulado de 10 horas de condução, os motoristas terão de descansar, sendo colocados em modo offline, durante no mínimo seis horas.

E como acontece isso? A app instalada contabiliza o tempo de condução acumulado, enviando notificações periódicas ao motorista. Quando as 10 horas são atingidas, os condutores ficam automaticamente offline durante seis horas seguidas, após as quais o tempo de condução é reiniciado.

De acordo com Rui Bento, Diretor Geral da Uber para a Península Ibérica, “esta nova funcionalidade é importante para proteger não só os motoristas que viajam com a aplicação da Uber, mas também os utilizadores e quem circula nas estradas portuguesas”.

Esta é uma medida que pode contribuir para o aumento da segurança rodoviária, combatendo o cansaço ao volante e que merece o nosso aplauso.