“Utopia Revisitada” vence o festival CineEco de Seia

O filme “Utopia Revisitada” do austríaco Kurt Langbein é o vencedor do 24.º CineEco - Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela.

O documentário, que foi o vencedor da Competição Internacional Longas, aborda “experiências de modelos alternativos ao sistema capitalista globalizado, através da voz e de projetos de quatro empreendedores e ativistas sociais que criaram espaços onde é possível cooperar, compartilhar e preservar a natureza”.

O CineEco atribuiu o Prémio Antropologia Ambiental – Liberty Seguros a “A Arca de Anote”, um documentário que “retrata a odisseia de um povo prestes a ser engolido pelo mar, fruto das alterações climáticas”, de Matthieu Rytz (Canadá).

“Até À Última Gota – A Guerra Secreta na Europa” (França/Grécia), de Yorgos Avgeropoulos, arrecadou o Prémio Educação Ambiental – Associação Mares Navegados”, um filme “que segue o rasto do dinheiro e dos interesses corporativos em seis países da União Europeia, tendo na questão da água uma reflexão crítica sobre a Democracia e os valores contemporâneos europeus”.

Ainda na Competição Internacional Longas, “Ponto Sem Retorno”, de Noel Dockstader e Quinn Kanaly (Estados Unidos da América), que retrata um dos maiores feitos da história da aviação – pilotar por todo o mundo um avião movido a energia solar, conquistou uma menção honrosa.

A película “Corre”, de Francisco Rojas (República Dominicana), venceu a competição documentários e reportagens para televisão, recebendo o Prémio Internacional de Curtas-metragens – Turistrela.

Já o Prémio Documentários e Reportagens para Televisão – Lusocargo foi atribuído à obra “O Império do Ouro Vermelho”, de Xavier Deleu e Jean-Baptiste Malet (França).

O Grande Prémio Lusofonia/Camacho Costa foi para “Macoconi – as raízes dos nossos filhos”, de Fábio Ribeiro (Moçambique), e o Prémio Panorama Regional/Casa da Passarella foi para “Floresta Eterna”, de Evgenia Emets (Portugal).

A película “As pequenas galochas amarelas”, de John Webster (Finlândia/Alemanha/Rússia/Noruega/Letónia), recebeu o Prémio Melhor Longa da Juventude e foi galardoado com o Prémio Valor da Água.

O Prémio Melhor Curta da Juventude foi para “15 Memórias do fogo”, de Rodrigo Oliveira e Tiago Cerveira.

O evento, organizado pela Câmara Municipal de Seia, é um dos festivais de cinema de ambiente mais antigos do mundo, é membro fundador e faz parte da direção da Green Film Network, uma plataforma de 40 festivais de cinema ambiental.